sexta-feira, 25 de maio de 2012

É preciso apreciar a cultura!


Virada cultural de Jundiaí conta com grandes artistas e fiel participação do público.

por Laura Fontana

Em 24 horas de evento, a Virada Cultural Paulista 2012 atraiu milhares de pessoas nos diferentes espaços da cidade que se tornaram palcos de muitas atrações. Jundiaí recebeu o evento pelo quinto ano consecutivo e contou com grandes apresentações, como a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) e o show eletrizante do grupo Titãs. Além dos grandes nomes que se apresentaram no Parque da Uva, notou-se grande variedade artística. Tal diversidade de formas de expressar a arte e a cultura garantiu um público heterogêneo e muito animado.Foram apresentações de filmes, parada Cosplay, música, dança, teatro e circo, além de oficinas de quadrinhos e até uma Zombie Walk pela cidade, tudo gratuito e realizado no Museu Histórico e Cultural de Jundiaí, Centro das Artes e Sala Glória Rocha.

Começando a maratona cultural no Sábado, às 22h30 em ponto, no palco externo montado no Parque da Uva, o samba carioca da banda Casuarina, eleito melhor grupo de samba do Brasil em 2010 no Prêmio da Música Brasileira, agitou a cidade.
Já no domingo, às 18h, o grupo Titãs encerrou a programação da Virada em Jundiaí. Na programação local, a cidade recebeu o trio Sinamantes, o DJ Incidental e até mesmo uma tropa de zumbis ( pessoas que se vestiram de monstros inspirados nos filmes trash de terror).

Apesar dos grandes nomes da cultura local que pisaram em território jundiaiense, a maior expectativa ficou por conta dos ilustríssimos membros da banda Titãs. No show “Futuras Instalações”, a banda, que tem mais de 30 anos de estrada, apresentou  hits e clássicos de toda a carreira além de músicas em caráter experimental. O público de idades variadas marcou presença no Parque da Uva e se divertiu bastante, aquecendo a noitada urbana. É o que afirma o estudante de 18 anos, Kauê Midena: " Apesar de não conhecer todo o repertório musical dos Titãs, gosto muito da dinâmica do grupo. Eles não tem um líder determinado, o que traz grandes contribuições de todos os integrantes. Gostei muito das músicas selecionadas pela banda e acho que o público se animou". Kauê ainda ressaltou a maciça presença de pessoas mais velhas: " achei interessante a presença de um pessoal mais velho. Era como se estivessem relembrando a juventude ali, em meio à canções como Epitáfio e É preciso saber viver. Com segurança reforçada, o show foi um sucesso. Agora é aguardar a próxima edição e esperar a confirmação de grandes artistas."

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...