domingo, 9 de agosto de 2015

A cidade universitária na perspectiva dos bauruenses

Mesmo  com  algumas  dificuldades,  moradores  e  comerciantes aprovam a grande quantidade de estudantes que movimentam a cidade.

Fotos: Mariana Mesquista



Segundo  dados  do  Instituto  Nacional  de Estudos  e  Pesquisas  (Inep), Bauru já é a 10º maior cidade do estado de São Paulo em número de estudantes universitários. Esse dado é justificado pela grande abundância de universidades presentes na região: o número já ultrapassa de 10, entre particulares e públicas.
A  Universidade  Estadual  Paulista  (UNESP)  tem  uma  grande  contribuição,  já que o maior campus da faculdade é localizado na cidade de Bauru. São 1.045 vagas novas todos os anos no vestibular de verão (final de ano) e mais 40 vagas no vestibular que acontece no inverno (meio do ano).

Este  expressivo  número  de  universitários  vivendo  em  uma  cidade  traz diversas consequências para a mesma, sendo a maioria delas positivas. Entre os comerciantes  da  cidade,  por  exemplo,  é unanimidade  que  os  estudantes  são extremamente  importantes  para  a  movimentação  da economia  bauruense.  De acordo com Nelson Tobaro, dono do minimercado Tobaro que é localizado na Vila Universitária, bairro com grande concentração de estudantes, o mês com o
menor faturamento  é  o  período  de férias  letivas. Já  um  dos  donos  da famosa lanchonete Flipper, Adelar Kohlrausch, oferece promoções voltadas para esses alunos: de segunda a quinta, o estudante que levar seu registro acadêmico (RA) e  comprar  um lanche,  ganha  um suco  de  graça. Ele também  concorda  que  as vendas caem consideravelmente durante o recesso. Adelar procura manter uma ótima relação  com  os  estudantes:  o  Flipper  é  conhecido  por  vender  ingressos das festas unespianas e ser o ponto de encontro para chegada e saída dos ônibus que levam os estudantes para esses eventos.

Do ponto de vista dos moradores, os universitários são muito bem-vindos.
A  única  problemática  são  as  festas  que  às  vezes  excedem  o  horário  ideal  e atrapalham o sono da vizinhança. Mas de acordo com Renata Mantovanni, vizinha da república Las Chicas e de outra república do curso de engenharia, o diálogo  é sempre  a melhor solução. Quando os vizinhos têm algum problema com o barulho, eles conversam com os moradores da casa para resolver de forma amigável. Mas nem sempre é o que acontece.  De  acordo  com  a  polícia militar  de  Bauru,  frequentemente  há ocorrências solicitando viaturas para tentar controlar a desordem" das festas.

Entre benefícios e desvantagens, os estudantes não trazem consigo apenas uma  aprovação  na faculdade  e  a realização  de sonhos,  eles também  ajudam  a transformar Bauru, sendo de grande importância para população e fazendo parte do  cotidiano  bauruense.  Muitos  acabam  ficando  permanentemente  na  cidade depois de formados, o que contribui diretamente para o aumento da mão de obra local qualificada, trazendo vantagens maiores que os anos de graduação podem prever.



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...